btBrasao

OK

Página Inicial > Notícias

DEPOIS DO GRANDE DESAFIO DA GINCANA, A RECOMPENSA DOS JOVENS CIDADÃOS

As manhãs dos dias 7 e 10 de dezembro começaram bem alegres e agitadas para os alunos das três melhores escolas da Gincana Escola Cidadã Porto-alegrense. O Grupo de Educação Fiscal do Estado do Rio Grande do Sul, representado pelo coordenador Randal Guimarães e sua equipe, esteve nas três escolas distribuindo prêmios como notebooks, tablets, celulares e vídeo-games, para os vencedores da competição. 

“É gratificante ver esses adolescentes se tornarem adultos e trabalharem em prol de uma sociedade melhor. O reconhecimento da importância social do tributo para o financiamento das políticas públicas e o desenvolvimento da consciência cidadã são os grandes legados dessa atividade”, disse o coordenador do GEFE. 
A gincana, uma das atividades do GEFE/RS em 2018, terminou no dia 4 de dezembro, tendo como grande vencedor o Projeto Pescar/Banrisul. O “Pescar” possibilita a jovens em situação de risco e vulnerabilidade desenvolverem-se em questões como cidadania e responsabilidade social, capacitando-os para o mercado de trabalho. A professora Cláudia, coordenadora do projeto vencedor, disse que “coordenar uma equipe de vinte adolescentes em atividades formadoras de cidadania, além de ser desafiador é muito recompensador, pois deixa uma sensação de paz e de dever cumprido” 
O segundo lugar ficou com o Colégio Estadual Piratini, seguido do Instituto Estadual de Educação Paulo da Gama, terceiro colocado.
O GEFE/RS parabeniza os jovens estudantes vencedores pela entrega à competição e interesse em aprender um pouco mais sobre como se tornarem bons cidadãos.


Lucas Fortunato
Jornalista
GEFE/RS  -  Grupo de Educação Fiscal do RS

As premiações entregues pelo PMEF aos alunos e professores são uma forma de reconhecer o trabalho desenvolvido durante o ano.​

Na tarde desta sexta-feira, 14, o Programa Municipal de Educação Fiscal (PMEF) proporcionou alegria aos pais e estudantes da EMEI Sinos de Belém com a entrega das premiações do 10º Festival de Teatro: Educação Fiscal em Cena e 12º Festival Cid Legal Canta e Dança, na categoria Educação Infantil.

            Os pais aguardaram, junto aos seus filhos, a chegada do PMEF, e ficaram muito entusiasmados ao receberem as premiações graças a coragem, dedicação e talento demonstrados no palco dos dois eventos. Os prêmios são destinados pela Receita Federal do Brasil à Prefeitura de Santa Maria, que realiza a premiação aos participantes das atividades de educação fiscal.

            A disseminadora Rozania Mossate Rosa organizou a entrega dos prêmios e  expressou seu contentamento com o trabalho realizado pela escola nos dois eventos, que deixaram gratos, alunos, pais e professores.

            “Na conversa que tive com os pais, eles relataram que o evento (Cid Legal) foi além do esperado por eles. Ressaltaram, também,  a importância da participação da família nas atividades da escola, o que é um fator que vem somar com o nosso trabalho. Esse reconhecimento é de suma importância e nos deixa motivados para que sigamos trabalhando cada vez mais”.

            O Programa Municipal de Educação Fiscal (PMEF) é desenvolvido pela Prefeitura de Santa Maria, RS, desde 2002, por meio das Secretarias de município da Educação e de Finanças, em parceria com a Receita Federal do Brasil, Receita Estadual, 8ª Coordenadoria Regional de Educação, Câmara Municipal de Vereadores e Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

 

Texto e fotos: Acadêmico de Publicidade e Propaganda Fernando Vieira

Coordenação: Rosaura Vargas​

Estão abertas as inscrições para a segunda aula presencial do curso Disseminadores da Educação Fiscal, que ocorrerá no dia 12 de novembro, das 13h às 17h, no auditório da SUDESQ – Secretaria da Fazenda do Estado do RS. O evento, que tem como objetivo realizar a redação do projeto solicitado como trabalho de conclusão do Curso DEF, é restrito para os alunos que já estão cursando o DEF.

Para confirmar sua inscrição, é necessário preencher o seguinte formulário:

https://docs.google.com/forms/d/1ixBFPw0VuT7ZCrUUrG32xZ5cHL9jFZd4I09v-2cIwLY/edit?usp=sharing

 

Fique atento a programação:

 

12 h 45 min – Credenciamento

13 h –Apresentação dos participantes e socialização do roteiro e material de trabalho

13 h 30 m- Projetos de Educação Fiscal: vínculos com políticas públicas; eixos temáticos; possibilidades de abordagem de acordo com o objetivo, público e contexto; cronograma, recursos e avaliação do projeto.

14 h 30 min – Início do trabalho em grupo, com apoio dos tutores, para redação do projeto em etapas, a partir do modelo sugerido e intercalando teoria e prática.

16 h – Socialização dos trabalhos desenvolvidos com o grande grupo

17 h – Encerramento

 

* Aos alunos que participarem da oficina em tempo integral e entregarem a cópia do rascunho do seu projeto ao final da atividade, terão sua certificação validada para pontuação no Programa de Integração Tributária.

 


O QUE: Segunda Aula Presencial do curso DEF (2).

QUANDO:                       12/11/2018

ONDE:                      Auditório da SUDESQ, sala 601-B – Secretaria da Fazenda do Estado do RS

Horário:                 13h às 17h.

Público-alvo:       Alunos que já estão cursando o DEF (público restrito!)

[Endereço: Há duas entradas – Av. Mauá, 1155 (com acessibilidade) e Rua Siqueira Campos, 1044, Centro Histórico – Porto Alegre/RS]

 

A turma do 4º ano da E.M.E.F. Lenira de Moura Lütz da cidade de Miraguaí –RS  trabalhou a questão monetária, onde os alunos vem tomando conhecimento da importância de saber economizar, saber utilizar o dinheiro.

 Dentro da expectativa a professora Cleuni Marlete de Almeida, organizou um mine mercado na sala de aula, com o intuito de trabalhar o cálculo matemático por meio das cédulas (simulação do dinheiro) onde os alunos receberam uma quantia x, para gastarem, sendo que os mesmos foram observado para averiguar  o que   comprariam e se era necessário .

Visando desta forma propor um trabalho reflexivo, referente a importância de estudar, de economizar e despertar o incentivo  profissional para  quando chegarem na idade adulta estarem cientes da importância da administração financeira.

Foi organizado também uma entrevista, para escolher alguns funcionários para exercer o cargo de caixa, funcionário para organizar as gôndolas, e funcionários para a limpeza em nosso mercadinho. A entrevista foi oral e escolhido pela turma. Sempre reforçando que ao estudarmos estamos nos preparando para uma profissão futura, o qual terão um salário x ao final do mês, ou poderão ainda ser autônomos do seu trabalho, podendo serem chefes, terem funcionários.

Durante a compra foi questionado os alunos que foram comprando “sem limites”, o qual questionamos a importância na realidade de não ser compulsivos de comprar sem necessidade, trazendo para a realidade o quanto somos consumistas que compramos muitas coisas que não são prioridade e também analisado a importância dos centavos que acabam no troco se perdendo, onde é oferecido uma bala e muitas vezes não nos damos conta do dinheiro que é desperdiçado.

Em toda as compras os alunos estavam atentos se iriam receber a nota fiscal, pois é obrigação do comercio emitir o documento fiscal, e também foi reforçado a importância de pôr o CPF, na nota fiscal, pois além de concorrer a prêmios municipais e estaduais ajuda entidades do município. Destacamos que a maioria dos alunos não possui identidade, nem CPF, o que vamos reforçar para que os pais adotem esta prática.

Concluímos que por meio desta atividade, foi conseguido trabalhar o raciocínio lógico por meio das operações matemáticas, a identificação e o valor da moeda, a importância de saber economizar, a importância da nota fiscal e da função social do imposto arrecadado nela, assim como a reflexão na busca de avaliar o mercado de trabalho.​

ir para página:
1/151 (754)